Página Inicial

Banco do Brasil anuncia, em Rio Verde (GO), R$ 12,5 bi para o Custeio da Safra

Publicado em 2 de fevereiro de 2018

Com a manutenção dos juros acima da taxa Selic, atualmente em 7% ao ano, o Banco do Brasil (BB) anunciou, dia 30, R$ 12,5 bilhões para o custeio antecipado da safra 2018/19. O lançamento foi realizado em Rio Verde-GO e teve a presença do presidente da República, Michel Temer, ministros e autoridades.

Segundo informações do BB, produtores cuja renda bruta anual é de até R$ 1,76 milhão poderão contratar os recursos via Pronamp (Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural) à taxa de 7,5% a.a. Para os demais produtores, o juro é de 8,5% a.a..

Destinado à compra de insumos e serviços agropecuários, o pré-custeio do BB pode financiar lavouras de soja, milho, arroz, algodão e café ao limite de R$ 3 milhões por produtor. Acima desse teto, o banco oferece alternativas de financiamento com funding da LCA (Letra de Crédito do Agronegócio).  A solicitação do pré-custeio também pode ser acessada via smartphone.

Para o presidente da Apreosoja Brasil, Marcos da Rosa, o Pré Custeio é importante, desde que seja liberado imediatamente. Segundo o dirigente, mesmo com os juros acima da taxa Selic, os recursos podem gerar economia para a compra de insumos. “Essa é a importância do recurso estar disponível. Se ele puder fazer a compra à vista, ele pode conseguir economizar e reduzir o impacto dos custos, que estão muito elevados?, destacou.

?O volume de recursos e a chegada antecipada são boas notícias, porém os juros continuam altos, acima da Selic. O produtor precisa avaliar bem sua necessidade de contratação deste financiamento?, ponderou o presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Goiás (Aprosoja-GO), Bartolomeu Braz Pereira, ao participar da solenidade.

Lei Kandir

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, aproveitou para alertar o presidente Michel Temer sobre iniciativas no Congresso Nacional de revogar a Lei Kandir. Vigente desde 1996, essa lei isenta de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) produtos primários e semielaborados destinados à exportação.

?Estão querendo taxar o agronegócio em Goiás, no Mato Grosso, no Pará, no Rio Grande do Sul. Não façam isso, não mexam com o agricultor, porque é ele que dá sustentação ao País?, criticou Maggi. ?Portanto, fica, presidente, um alerta à Vossa Excelência, e também ao ministro da Fazenda, Henrique Meirelles: minha posição é contrária a qualquer taxação ou criação de qualquer novo imposto sobre o setor que mais dá certo no Brasil.?

Lançamento

Além de Temer, Maggi e Meirelles, o evento teve a participação dos ministros da Integração, Hélder Barbalho, e das Cidades, Alexandre Baldy; do governador de Goiás, Marconi Perillo; do presidente do BB, Paulo Cafarelli; e do vice-presidente de Agronegócios do BB, Tarcísio Hübner.

Segundo o presidente da Aprosoja-GO, a escolha do município de Rio Verde para receber o lançamento nacional do pré-custeio do BB representa um prestígio para Goiás. ?Evidencia que o nosso Estado é um dos protagonistas na economia agropecuária, que emprega muita tecnologia, e tem excelentes empresários rurais?, afirmou Bartolomeu.

Fonte: Aprosoja GO com informações da Aprosoja Brasil